Prefeitura Municipal pede a população que continue o combate a focos criadouros do mosquito da dengue

Compartilhe:

Em meio a pandemia do Covid-19, é necessário que as pessoas também cuidem de suas residências para evitar que surjam criadouros do mosquito Aedes aegypti.

A Prefeitura da Estância Turística de Pereira Barreto através da Secretaria de Saúde do município, atualizou os dados referentes aos casos de Dengue neste ano de 2020. Até a manhã desta quinta-feira (16), o município registrou 23 casos confirmados da doença. Embora todos estejam com as atenções voltadas para a pandemia do Covid-19, o novo coronavírus, a Secretaria Municipal de Saúde ressalta que é necessário que a ppulação também esteja atenda para eliminar possíveis focos criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, e que também é responsável pela transmissão das febres Zika e chikungunya.

A Administração Municipal pede a todos os munícipes que continuem realizando as ações, como por exemplo limpeza dos quintais e de terrenos sem edificações que podem conter objetos que acumulem água. A Equipe Municipal de Saúde também tem realizado todo o trabalho de campo e as orientações necessárias no combate aos focos criadouros do mosquito.

A dengue é uma doença infecciosa causada por um arbovírus, que ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais do mundo, inclusive no Brasil. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos, tornando a nossa região um local de risco para a população em relação a essa doença. Quando surgem, os sintomas costumam evoluir em obediência a três formas clínicas: dengue clássica, forma benigna, similar à gripe; dengue hemorrágica, mais grave, caracterizada por alterações da coagulação sanguínea.

Na dengue clássica nos adultos, a primeira manifestação é a febre alta (39° a 40°), de início repentino, associada à dor de cabeça, prostração, dores musculares, nas juntas, atrás dos olhos, vermelhidão no corpo e coceira. Num período de 3 a 7 dias, a temperatura começa a cair e os sintomas geralmente regridem, mas pode persistir um quadro de prostração e fraqueza durante algumas semanas.

As orientações todos já conhecem, mas sempre é bom relembrar:

– Não deixe nenhum recipiente que acumule água em seu quintal, terreno ou comércio;

– Limpe calhas e lajes, já que as folhas obstruem as passagens de água;

– Verifique se as caixas d’água estão devidamente vedadas.

A Secretaria Municipal de Saúde ressalta que os mosquitos só nascem se houver ambientes com água parada, por isso é necessária a colaboração de todos. O inseticida não pode ser usado indiscriminadamente, já que os mosquitos ficam resistentes e matar os mosquitos não resolve o problema se não houver a eliminação dos criadouros.

Caso os sintomas citados forem detectados, o munícipe deve procurar imediatamente sua UBS para que seja realizado os exames. A melhor maneira de combater a Dengue é eliminando o mosquito transmissor. Além disso, os munícipes podem conferir dicas de combate à dengue através de uma página especial sobre a doença no link: https://www.pereirabarreto.sp.gov.br/dengue/ .

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *