Equipe da Saúde Municipal promoverá a conscientização dos foliões no Carnapraia 2014 a respeito das DST/AIDS

Compartilhe:

Várias medidas simples podem ser adotadas para evitar as doenças.
 
A Prefeitura da Estância Turística de Pereira Barreto promoverá na edição deste ano do Carnapraia a Campanha de Prevenção às DST/AIDS, com orientações de prevenção e entrega de preservativos aos foliões durante o evento. A campanha trabalha com ideia da prevenção em todas as festividades durante o ano todo. É importante alertar a população não só para uso da camisinha, mas também para o diagnóstico precoce das doenças sexualmente transmissíveis e da AIDS.
 
Doença silenciosa
O Ministério da Saúde estima que 150 mil brasileiros sejam portadores do vírus HIV e não tem conhecimento de sua condição. “Se a pessoa sabe da infecção, ela já começa o tratamento imediatamente, melhorando sua qualidade de vida. Quanto mais cedo começa, a chance de transmissão se reduz muito”, afirmou o Secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa.
 
Mais de 190 mil homens e 75 mil mulheres já morreram no Brasil por conta da AIDS. Cerca de 340 mil pessoas estão em tratamento no País – dados do final de 2013.
 
A doença
A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) é causada pelo vírus HIV – e pode ou não (fase assintomática) se manifestar no organismo do portador. A doença, quando desenvolvida, ataca o sistema imunológico, comprometendo seu funcionamento e deixando-o vulnerável a outros males. A relação sexual sem camisinha com alguém infectado, o compartilhamento de seringas e a reutilização de objetos perfuro cortantes contaminados pelo HIV são as principais formas de contágio.
 
O tratamento deve ser iniciado imediatamente após a descoberta, com medicamentos antirretrovirais. Mulheres grávidas contaminadas com o HIV têm 20% de chance de transmissão para o bebê quando não há tratamento, mas este número cai para menos de 1% caso a mãe siga as medidas preventivas e recomendações médicas.
 
AIDS – Prevenção
Quando se pensava em AIDS, as pessoas acreditavam que era uma doença restrita aos chamados grupos de risco, como os profissionais do sexo ou os homossexuais. Mas a epidemia mostrou que todos têm que se prevenir: homens e mulheres, casados ou solteiros, jovens e idosos, independente de cor, raça, situação econômica ou orientação sexual.
 
Para se prevenir, use corretamente a camisinha em todas as relações sexuais e apenas agulhas e seringas descartáveis. Para evitar que a AIDS passe da mãe para o filho, todas as gestantes devem começar o pré-natal o mais cedo possível e fazer o teste de AIDS.
 
Outro cuidado importante é com as doenças sexualmente transmissíveis, as DST. Elas podem trazer sérios problemas de saúde e aumentam em até 18 vezes a chance de contrair o HIV. A prevenção das DST é igual a da AIDS e o tratamento costuma ser muito simples.
 
Camisinha
A camisinha é a maneira mais fácil e mais eficiente de impedir o contato com o sangue, esperma e secreção vaginal, evitando a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis (DST) e da AIDS. Deve ser usada sempre, em todas as relações sexuais, desde o começo. Para guardá-la, prefira locais frios e secos. Deixá-la por muito tempo na carteira, por exemplo, pode danificá-la.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *