Campanha de Vacinação contra Influenza continua sendo realizada em Pereira Barreto

Compartilhe:

Campanha encerra-se nesta sexta-feira, e todas as UBS de Pereira Barreto estão realizando a vacinação.

A Prefeitura da Estância Turística de Pereira Barreto, através da Secretaria Municipal de Saúde, continua realizando a Campanha de Vacinação contra a Influenza, onde todas as unidades básicas de saúde (UBS) estão abertas, vacinando todos os grupos alvo da campanha. A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários contra influenza.

Após a realização do Dia D, a Secretaria Municipal de Saúde, atualizou os números da campanha. Até o momento, a cobertura vacinal atingiu 82,36% de todo público-alvo da campanha. Segmentando a cobertura, 69,32% das crianças de seis meses a menores de 6 anos forma vacinadas, enquanto que o cobertura em gestantes chegou a 70,89%. Puérperas foram vacinadas 100% e trabalhadores da saúde atingiram 87,94% da meta. Já 84,52% dos idosos foram vacinados, enquanto que professores completaram os 100%. Encerrando o público-alvo da campanha, a cobertura atingiu 84,57% das pessoas com comorbidades.

A campanha tem por objetivo proteger a população com maior risco de ficar doente ou de ter as consequências mais graves que pode inclusive levar à morte e será realizada até o dia 31 de Maio. O objetivo da campanha é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza, na população alvo para a vacinação e atualizar a situação vacinal de crianças, gestantes e puérperas.

A Influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).

A infecção por influenza normalmente se manifesta como síndrome gripal, que se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, cefaleia, dores musculares (mialgia), tosse, dor de garganta e fadiga, é a manifestação mais comum. Nos casos mais graves, geralmente, existe dificuldade respiratória e há necessidade de hospitalização. Nesta situação, denominada Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), é obrigatória a notificação às autoridades de saúde.

A vacinação mostra-se como uma das medidas mais efetivas para a prevenção da influenza grave e de suas complicações. As vacinas utilizadas nas campanhas nacionais de vacinação contra a influenza do Programa Nacional de Imunizações (PNI) são trivalentes, que contêm os antígenos purificados de duas cepas do tipo A e uma B.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *