Campanha de Combate a Violência Contra a Mulher continua sendo realizada em Pereira Barreto

Compartilhe:

 

 

Diversas ações já foram realizadas neste mês. Nesta quarta-feira, será realizada na Feira da Lua a panfletagem sobre a campanha.

 

A Prefeitura da Estância Turística de Pereira Barreto continua realizando diversas atividades para mobilizar a população quanto ao Combate a Violência Contra a Mulher. O Dia de Combate a Violência Contra a Mulher foi celebrada no último domingo (25), no entanto, desde o início do mês, as equipes ligadas a Secretaria Municipal de Assistência Social vem realizando ações voltadas para as mulheres.

 

Uma das atividades mais interessantes desenvolvidas neste mês foi o curso “Construindo Autoestima”, um curso de maquiagem para mulheres e famílias assistidas pelos serviços socioassistenciais de Pereira Barreto. Ao final do curso, foi realizado um ensaio fotográfico com as participantes. Além disso, neste mês, foram realizadas diversas palestras, para grupos familiares e também nas escolas para alunos do Ensino Fundamental com a temática da violência doméstica, abordando como se fazer denúncias e atendimento à mulheres.

 

Nesta quarta-feira (28), teve início a panfletagem sobre a campanha nas unidades básicas de saúde de Pereira Barreto. Essa panfletagem também se estenderá aos frequentadores da Feira da Lua, logo mais a noite, na Praça da Bandeira “Com. Jorge Tanaka”. Na quinta-feira (29), será ministrada uma palestra na Casa da Cultura “Maestro Aristeu Custódio Moreira”, a partir das 8h30min, abordando toda a temática da Campanha de Combate a Violência Contra a Mulher, ministrada pela psicóloga Valeska Arruda Linjardi Lima.

 

Encerrando a campanha, na sexta-feira (30), no Centro de Formação dos Professores “Nilse Emília Garcia Carneiro”, acontecerá uma capacitação para Rede Socioassistencial e de Garantia de Direitos, com o tema “Atendimento e Encaminhamento à Vítima de Violência Doméstica”. A capacitação será ministrada pela Delegada e Especialista em Violência Doméstica pela USP Dr.ª Ana Lúcia de Souza Ghaname.

 

Segundo dados, no Brasil em torno de 13 mulheres são mortas por dia. Homicídios de mulheres negras aumentaram em 54% e uma mulher é estuprada a cada 11 minutos. Para expressar ainda mais a violência, 40% das mulheres já sofreram algum tipo de assédio e a cada 2 segundos uma mulher sofre violência verbal ou física. A situação ainda é mais agravante quando entre as mulheres que sofreram violência, 52% se calaram. Apenas 11% procuraram uma delegacia da mulher. Mesmo com 11 anos da Lei Maria da Penha, ainda há muito que garantir em proteção às mulheres.

 

Notícias relacionadas

Campanha de Conscientização contra a Violência à P...   Campanha objetiva divulgar, sensibilizar e convocar a população sobre a violência praticada contra idosos e divulgar os canais de denúncia pa...
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *