Banda Ira! fará show de encerramento do 18° Festival de MPB de Pereira Barreto

Compartilhe:

Evento será realizado de 16 a 18 de Maio, na Praça da Bandeira “Com. Jorge Tanaka”.

A Prefeitura da Estância Turística de Pereira Barreto, através da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, definiu nesta segunda-feira (29) a banda que irá realizar o show de encerramento do 18° Festival de MPB, que será realizado de 16 a 18 de Maio, na Praça da Bandeira “Com. Jorge Tanaka”.

A banda de punk rock nacional Ira! fechará o festival no dia 18 de Maio. Já no dia 17, segunda noite do evento, o Sesc concedeu a Pereira Barreto um show especial com a cantora Claudia Romano. A ideia de formar uma banda de punk rock nacional surgiu no final dos anos 70, com Edgard Scandurra. Foi então que Edgard e seu amigo Dino Nascimento resolveram montar uma banda que tocasse punk, sem esquecer de Led Zeppelin e Jimi Hendrix.

Nascia aí a banda Subúrbio. Nessa época, Edgard estudava no Colégio Brasílio Machado, onde volta e meia topava com Marcos Valadão Ridolfi, de apelido Nasi. Mesmo sem conhecê-lo, Edgard sentia simpatia pelo modo com que ele se vestia, e num desses encontros os dois acabaram se conhecendo, e ficando amigos.

Mais tarde, Edgard chamou Nasi para participar do Subúrbio, no festhits do Ira! Em 1980, Edgard foi convocado para servir ao exército e foi lá onde compôs “N. B.” (“Núcleo Base”). Em 1981, Nasi chamaria o amigo Edgard para tocar num show na PUC-SP e ali surgiria o Ira, ainda sem o ponto de exclamação. Completavam a formação o baterista Fabio Scattone e o baixista Adilson.

Embora muitos acreditem que o nome “Ira” fosse inspirado no Exército Republicano Irlandês, ele nada mais do que remete ao sentimento de ira. Como houve muitos enganos sobre o nome, foi incrementado um ponto de exclamação na tentativa de acabar com outras interpretações, alterando, assim, para “Ira!”.

Dois anos se passaram até que o produtor Pena Schmidt descobriu a banda, nessa época contando com Charles Gavin (que viria a se tornar membro dos Titãs) na bateria e Dino (companheiro da antiga banda Subúrbio) no contrabaixo, e os levou até a gravadora Warner, onde o Ira! gravaria seu primeiro compacto, IRA, que contava com as faixas “Gritos na Multidão” e “Pobre Paulista”.

Em março de 1985, após trocar Dino por Ricardo Gaspa, e Charles Gavin pelo ex-titã André Jung, o Ira!, com ponto de exclamação, gravaria seu primeiro LP; Mudança de Comportamento, que conta com 11 faixas, entre elas “Núcleo Base”, “Ninguém Precisa de Guerra”, “Longe de Tudo” e “Ninguém Entende um Mod”.

No ano seguinte, com maior prestígio dentro e fora da gravadora, a banda lançaria o LP Vivendo e Não Aprendendo. O disco, lançado em Setembro, trazia faixas como “Envelheço na Cidade”, “Vitrine Viva”, “Pobre Paulista” e “Gritos na Multidão”, sendo as duas últimas gravadas ao vivo na Broadway em São Paulo. A canção “Flores em Você” entrou na trilha sonora da novela O Outro, da Rede Globo.

Quatro meses depois, a banda ressurgiria com o lançamento do álbum Psicoacústica. Dentre as oito longas faixas estavam “Rubro Zorro”, “Manhãs de Domingo”, “Farto de Rock ‘n’ Roll”, e um rap de roda “Advogado do Diabo”.

Em 2000, a banda lança o MTV ao Vivo gravado no Memorial da América Latina em comemoração aos vinte anos de carreira. O Ira! se apresenta no Rock in Rio III, no ano de 2001, para 250.000 pessoas. Em 2004, lançam o Acústico MTV, que trouxe quatro faixas inéditas e também participações de três gerações diferentes na gravação: Os Paralamas do Sucesso, Samuel Rosa e Pitty.

Em 2007, retornando a inéditas, o grupo lançou o álbum intitulado Invisível DJ. Ao todo o disco contém 12 faixas, com a regravação de “Feito Gente”, composta por Walter Franco na década de 70. Em 2007, após brigas com o irmão e empresário Airton Valadão, Nasi retirou-se da banda.

Após um recesso de sete anos, a banda anuncia seu retorno oficial em Janeiro de 2014, porém, sem a presença de André Jung e Ricardo Gaspa, membros da formação clássica. Desde então, o grupo vem excursionando por todo o Brasil e o grupo também passou pelo Palco Sunset do Rock in Rio, em 2015.



  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *